Fashion Law

Moda Sustentável é discutida no II Seminário Internacional de Fashion Law no Rio de Janeiro

Nos dias 02 a 04 de Outubro foi a vez do Rio de Janeiro sediar o II Seminário Internacional de Direito da Moda, promovido pela Comissão de Direito da Moda do RJ, presidida pela Dra. Deborah Portilho, trazendo o tema “Moda e sustentabilidade nos objetivos Globais da ONU“.
O motivo da escolha do debate caracteriza-se pelo fato de hoje o mercado e os consumidores estarem caminhando a um novo e necessário modo de pensar, principalmente na indústria fashion, segundo maior setor que movimenta a economia do país, gerando milhares de empregos.
Por esse motivo, discutir sobre métodos de produção limpos, justos e sustentáveis torna-se cada vez mais indispensável, tendo em vista o futuro das novas gerações e preservação não só do planeta em si, mas de culturas e povos.

Um dos fatores principais para os varejistas atentarem-se no que diz respeito à sustentabilidade, são as necessidades mercadológicas, políticas de compliance | atorregulação, redução de custos, inovação com foco no sustentável e métodos de produção e consumo responsáveis.

WhatsApp Image 2017-10-09 at 12.31.42
Hoje a produção de vestuário no Brasil concentra-se em maior parte na região sudeste e são produzidas mais de 5 bilhões de peças por ano no geral.
Edmundo Lima, Diretor Executivo da Associação Brasileira do Varejo Têxtil – ABVTEX palestrou mostrando as frentes de atuação desta em relação ao trabalho escravo e da informalidade no meio da Moda. Também apresentou dados do setor, sendo este composto em 85% por mulheres. Na oportunidade também falou sobre o Programa ABVTEX, uma certificação e aprimoramento do processo de produção das marcas associadas.

WhatsApp Image 2017-10-09 at 12.31.42 (2)

O evento contou com grandes e importantes nomes no processo de construir uma Moda sustentável e justa, como o Diretor do Fashion Law Institute de Nova York, professor de sustentabilidade da Fordham University e consultor jurídico do grupo Kering, Jeff Trexler, onde abordou os “global goals” para o desenvolvimento sustentável e a inevitabilidade dos conflitos de valores na moda para o alcance deste objetivo.

Também participou do segundo dia, Chiara Gadaleta, porta voz da sustentabilidade na Moda no Brasil, colunista da Revista Vogue e idealizadora do movimento e do prêmio Ecoera, levantando a questão do pré-consumo e pós-consumo, bem como a importância das inspirações culturais locais para o desenvolvimento de coleções.

Muriel Campanhã, Diretora de Produto da Adidas abordou o histórico da marca, bem como o que é feito atualmente em prol da sustentabilidade. Exemplificou-se: Auditorias, políticas de compliance, direitos e deveres dos fornecedores e também o fato da marca possuir atualmente ações significativas para o desenvolvimento sustentável, destacando-se a “Parley”.

O Seminário reuniu profissionais da área criativa e da área jurídica reforçando mais uma vez a importância do Fashion Law como força de atuação e efetivação de ideais na indústria da Moda.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *