Business & Marketing

Uma Pandemia que nos fez Ir Além…

O medo é o maior inimigo do amor!

Estamos vivendo atualmente um cenário de medo, insegurança, incertezas e isolamento social em decorrência da maior pandemia do século e um dos maiores desafios já enfrentados, que depende diretamente de um todo para a obtenção de sucesso e melhoria.

É impossível ignorar a grave situação que se iniciou na China e se alastrou por todo o mundo, tirando vidas, relacionamentos próximos, afetando a rotina e todo o cenário econômico. Temos medo de estar com nossos entes queridos mais velhos, de sair de casa e ser infectado, de perder o trabalho, temos medo que tudo isso demore a passar.

MEDO! Sempre achei essa palavra extremamente inconveniente. Quatro letras que são capazes de transformar vidas e toda a coletividade. E é por isso que mais do que nunca precisamos exterminá-lo com mais uma palavra de quatro letras, mas com um poder imensurável – AMOR!

Sem amor não há empatia, não há coletivo, não há compaixão, não há consciência. Sem amor não existe planeta! Que o ser humano é imperfeito e precisa de muita evolução, é fato.  Mas, por incrível que pareça, esse momento é tudo que precisávamos para pensar mais no outro, ser menos egoísta, estar mais com as pessoas que amamos, com a família, nos conectar com a natureza (para aqueles que têm essa oportunidade), fazer aquilo que nos dá prazer, seja um desenho, uma pintura, ou simplesmente ser mais HUMANO.

Se tornou comum matérias e notícias de “coisas para fazer na quarentena”, tais como: Estudar, ler, meditar, cuidar da saúde mental, do corpo (faça exercícios em casa), assistir séries, cozinhar, estar com a família, etc… Enquanto na realidade, tudo isso deveria ser feito normalmente, não é?!

O cenário de medo está transformando muitas pessoas e espero que para melhor. O que mais precisamos fazer na quarenta é reinventar cada um de nós, no aspecto pessoal, bem como profissional. Aproveitar o momento para valorizar mais pessoas e sonhos, e ter a certeza de que tudo é passageiro e somos dependentes um do outro.

Uma Pandemia que nos fez Ir Além

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *